Decorar + harmonia = Bem Estar

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

No Carnaval, reforce a proteção energética
















Neste período, aqui no Brasil, um grande número de pessoas volta a sua atenção para a música, para a festa, para a bebedeira, para a promiscuidade e para a futilidade.

É a nossa maior festa popular, um acontecimento social importante para nós e para o mundo, visto que gera emprego para artesãos, costureiras, compositores e uma gama de profissionais envolvidos neste grande evento. Até aí tudo bem, pois o Brasil é um país feito de pessoas alegres, felizes e inclusive eu sou uma delas...

 Apoio totalmente a festa, o colorido, a brincadeira, o extravasar de emoções, a alegria e o encantamento que essa época traz em estimular o nosso lúdico através da fantasia, que é tão necessária na vida para tornar os nossos dias menos cinzentos.

Mas tenho alguns questionamentos sobre isso e gostaria de convidá-lo para uma reflexão:

1) É preciso bebida alcoólica para ser feliz?

2) É necessária tanta promiscuidade?

3) Será que tanta disputa e competição realmente fazem diferença depois que toda essa ilusão efêmera passa?

4) Por que todo esse desgaste, se na quarta-feira de cinzas só resta uma forte dor de cabeça e uma sensação de vazio absoluto?

5) Fazer um feriadão dedicado à brincadeira para celebrar com brigas, violência e mortes no trânsito?

 Qual o sentido disso.

Talvez só cheguemos a essas conclusões depois de um certo nível de maturidade emocional, onde não somos mais escravizados por uma mídia que dita como você precisa ser, se comportar, o que você precisa vestir ou comer, ou como você faz para dançar, copiando coreografias encomendadas.
Quando nos libertamos dessa escravidão “Maria vai com as outras”  Mas essa ilusão acaba por nos distanciar de nós mesmos.




O brasileiro é motivado, feliz e audaz por natureza, mesmo quando tudo está difícil, mas nessa época do Carnaval, a energia que paira no ar piora drasticamente.

O psiquismo espiritual do Brasil, em função do Carnaval, torna-se alvo fácil de toda a sorte de espíritos involuídos atraídos por uma atmosfera de promiscuidade, bebida alcoólica, vícios, drogas, e alienação.
E nesse período ficamos muito mais suscetíveis a essas energias...


Então, se você estiver se sentindo estranho nessa semana pré-Carnaval, indisposto, com pensamentos ruins ou se sentindo muito diferente do que costuma ser, pode ter certeza que está sob influência destas energias desqualificadas.

E eu recomendo que você reforce seus processos e práticas espirituais, aumentando o número de vezes ao dia. 

No meu caso, por exemplo, que sou reikiana, nessa época, faço três autoaplicações de Reiki por dia. Se você costuma rezar, reze mais vezes. Se faz ioga, faça mais vezes. Se medita, experimente aumentar o número de vezes.

E para reforçar a sua proteção espiritual, abaixo deixo um tratamento fitoenergético, para selar e proteger a sua aura com  ervas, neste período tão difícil para os mentores espirituais, que costumam frequentemente afirmar que a energia do Carnaval leva cerca de seis meses para ser limpa da atmosfera terrestre.




Adquira as seguintes plantas desidratas e as misture em um pote fechado:


Boldo do Chile, Louro, Canela, Ipê Roxo e Chapéu de Couro.

Utilize em forma de Chá. Prepare uma xícara e beba durante 07 dias, 2 vezes ao dia.

• Misturar todas as plantas em um pote e preparar uma xícara de chá com uma colher de chá desse composto.

• Beber em forma de chá 2 vezes por dia durante 07 dias, com intervalo mínimo de 4 horas entre as aplicações. O chá não precisa ser forte, inclusive pode ser uma infusão a frio.

• Nunca usar água de micro-ondas ou aquecedores elétricos. Aquecer a água no fogo, sempre.
• Preparar o chá a cada vez que for utilizar (não deixar preparado por mais de duas horas) e fazer uma oração, um mantra ou afirmação positiva sobre a xícara, antes de beber.


Aproveite esse período para planejar suas metas, refletir, ver bons filmes, descansar, interiorizar-se e fazer as pazes consigo mesmo.
Vale a pena!!!

Patrícia Cândido da Luz da Serra e da Fitoenergética 

Por favor, não me leve a mal. Hoje é Carnaval!.

.....Era um tempo inocente.

 Era um tempo inocente. 
Um tempo de romance, frio na barriga, telefones fixos que tocavam na hora do jantar e todas saíam correndo da mesa para atender rezando para que do outro lado da linha estivesse o seresteiro da noite anterior.


 É, havia serenatas onde homens apaixonados tocavam violão para suas pretendentes debaixo da janela…
As mulheres eram preparadas para o casamento.

 Sabiam cozinhar comidinhas deliciosas para antes ou depois do amor (como dizia Vinicius de Moraes). 

E, mesmo depois de fazer faculdade, de sair para o mercado de trabalho e serem bem sucedidas nesta tarefa, continuavam sabendo cozinhar, nem que fosse só no final de semana.

Depois vinham os filhos, as promoções nos empregos, a mudança de casa, de cidade, de país até. E as mulheres continuavam sabendo cozinhar.


A gente sabia que o que cativava mesmo o sexo oposto era aquela beleza natural, um pouco de barriguinha, cabelos soltos sem chapinhas, formol, apliques, alongamentos artificiais.

E, acima de tudo, era bom ter sempre por perto uma refeição deliciosa, preparada com amor e afeto.

 Havia um ditado que dizia "homens, a gente agarra pelo estômago!

A mulher modelo da brasileira era a Sonia Braga nos seus 18 anos: morena, bem feita de corpo, natural, cheirando à água do mar, emanando pétalas de rosas pelo sorriso branco de flor de laranjeira!

A morena eternizada, por Jorge Amado: cravo e canela, Gabriela!

Antes de começar a imitar a mulher americana, a mulher brasileira tinha cara e corpo próprios. Seios não se compravam na farmácia e bumbum era feito de músculos e não de plástico.



A alegria vinha do fundo da alma, herança dos índios, dos negros, da mamãe África.

 Éramos felizes todos os dias do ano! 

A gente não comprava a felicidade em cartelas e com prazo de validade.

Êxtase era um sentimento que a gente nutria por nove meses e explodia quando o médico acolhia um novo filho chegando a este mundo!

Claro que havia a droga circulando por todo o planeta. 

O que não havia era a abertura que hoje há para se falar dela. Talvez por isso este assunto estivesse tão distante de nós.

Os tabus eram tantos que, recordo-me com precisão, quando alguém tinha câncer na família esta palavra não era pronunciada. 

A pessoa estava com CA.

Acredite se quiser, mas os procedimentos terapêuticos de um psiquiatra eram tão pouco conhecidos que havia um olhar de susto e medo quando alguém deixava escapar o segredo: um adolescente do bairro estava frequentando um psiquiatra... mas em outra cidade!

É, a gente caminhou muito, muito mesmo!


Mas, lá no fundo, no fundo, sinto certa saudade dos tempos inocentes. 

Havia um mistério por vir, um desafio a ser compreendido, uma profunda esperança no futuro que adentrava um pouco a cada dia.

No silêncio da formalidade, na calada da noite, no intervalo entre um acorde e outro, pulsava uma curiosidade que nos impulsionava para o conhecimento.

Ele vinha impresso em livros, era passado através de apostilas, traduções, horas de conversas e atenção nas salas de aula. 

Que eram limpas, tinham cortinas brancas, carteiras envernizadas, professores excepcionais, capazes de motivar toda a turma, hábeis na magia de revelar o novo. 

Para os quais a gente levava todas as manhãs uma maçã vermelha. E dos quais recebíamos, ao longo de um largo tempo, um canudo azul.

Parece que me lembro que, nesta ocasião, a gente usava uma fantasia. Acho que era uma beca e uma toga. A gente ia em bloco desfilar com este canudo depois de recebê-lo. Só não consigo me lembrar quem confeccionava estas fantasias…

Mas sou antiga e minha memória não anda boa.

Por favor, não me leve a mal. 
Hoje é carnaval.

( Izabel Telles )

Olhe no espelho e como vc se vê!?

A felicidade é feita de pequenos momentos que quando somados refletem o nosso estado no momento. 
Mas o que dizer de anos a fio de momentos infelizes e repetidos?
 Pare por um instante e verifique o que acha da imagem refletida no espelho?
 Será que não é a hora exata de juntar os caquinhos e partir para uma vida nova?




O desejo de mudar deve sempre partir de dentro para fora. O equilíbrio energético traz em muito pouco tempo esta diferença para a sua vida.


Quando seu corpo, sua mente e seu espírito se tornam um, você se tornará mais autêntico e sentirá que sua vida anda em harmonia com o Todo. Sentirá que cada coisa que acontece e cada momento que é vivido tem uma razão de ser. O maior e melhor sentimento que você sentirá será o de que mais nada lhe falta, pois tudo que é necessário para sua vida passará a ser atraído por você.


A desconexão com o Todo nos faz viver histórias repetitivas, sempre com a imensa necessidade de modificar a primeira que foi vivida e que causou um bloqueio energético.
Quanto mais mergulhamos em nossas emoções e sentimos a intensidade de cada uma delas, mais sofremos ao permanecer no estado que nos encontramos.
Quando damos nomes aos problemas que temos, a sintonia de cura já começa a vibrar em nossa direção.



A vaidade extrema é sim também um problema, mas a forma como nos arrumamos refletem a nossa auto estima. Aqui, não estamos de forma alguma mencionando ostentação, mas, sim, o desejo de estar bem arrumada e se sentir bem. Sua auto estima é reflexo de seu interior, você pode estar com uma roupa simples e à vontade e se sentir muito bem, isto significa que o seu Eu Interior está bem e está feliz.

.

Perder a identidade quando se vive um relacionamento


Perder a identidade quando se vive um relacionamento longo é bem natural, porque sem perceber vamos nos adaptando ao outro, cedendo às suas vontades e tentando conciliar nossos gostos e desejos, em função da perspectiva do outro.

Perder a identidade quando se vive um relacionamento longo é bem natural, porque sem perceber vamos nos adaptando ao outro, cedendo às suas vontades e tentando conciliar nossos gostos e desejos, em função da perspectiva do outro. E não há nada exatamente errado nisso porque não somos réis nem rainhas e, portanto, temos mesmo que nos render às regras básicas da boa convivência.


Ceder faz parte de qualquer relação, ouvir o outro,


aceitar seus pontos de vista também. Isso é o que podemos chamar de construir uma história de cumplicidade. Mas quando não recebemos de volta o que oferecemos, não adianta brigar, gritar.



Vale a pena estarmos atentos e resolver da melhor forma com conversa  sempre como uma gangorra as vezes estamos em baixo outra em cima.

 Esse é o verdadeiro jogo.


Um jogo equilibrado e mais Amoroso!


Maria Silvia Orlovas

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

SER CHIQUE SEMPRE



Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos
dias de hoje.


A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da
vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas.
Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou
closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo
carro Italiano.



O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma
como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é quem fala baixo.
Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por
seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens, mesmo quando
estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem
brilho próprio.

Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuações
inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta.

É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.

Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que
estão no elevador.
É lembrar-se do aniversário dos amigos.

Chique mesmo é não se exceder jamais!
Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.

Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.

É "desligar o radar", "o telefone", quando estiver sentado à mesa do
restaurante, prestar verdadeira atenção a sua companhia.

Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda,
correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.

Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você
seja o homenageado da noite!

Chique do chique é não se iludir com "trocentas" plásticas do
físico... quando se pretende corrigir o caráter: não há plástica que
salve grosseria, incompetência, mentira, fraude, agressão,
intolerância, ateísmo...falsidade.

Mas, para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se
lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo,
vamos todos terminar da mesma maneira, mortos sem levar nada material
deste mundo.


Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não
desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não
aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não lhe faça bem,
que não seja correta.

Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!

Porque, no final das contas, chique mesmo é Crer em Deus!

Investir em conhecimento pode nos tornar sábios...

 Mas, Amor e Fé nos tornam humanos!

GLÓRIA KALIL.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Servimos todos de exemplo que é possível basta usar de sua fé e o caminho se abre

Quando temos certeza que somos Luz, 




que podemos modificar nosso ambiente com o amor, 
é que devemos nos fortalecer no poder concedido no Divino,
 pois os testes aparecem de forma a averiguar se realmente você confia em você, e neste momento é que precisamos olhar para dentro e procurar a força e o discernimento.


 Desta forma poderemos sentir sim a Luz protetora está lá formando um escudo em sua volta. 
A Luz do amor também está inundando seu mundo de perdão, aos que são usados para te testar, e a você mesmo se perdoando sempre. 

E a Luz do poder, está se mostra forte te inundando de segurança mostrando que sim, você merece um mundo seguro, feliz... está tudo dentro de você garanto, se dê a oportunidade de encontrar e sinta, tamanha fonte de energia que existe dentro de todos nós.


 E desta maneira sirvo eu, servimos todos de exemplo que é possível basta usar de sua fé e o caminho se abre.

 Atutsy.


Transformando em luz

Quando penso grande....

 Acredito grande.....

 Atuo grande... 

Sonho grande....

 Trabalho grande....

 Perdoo grande....

 Imagino grande....

 Amo grande....

 Então eu viverei grande.

 Grande em termos espirituais significa ser ilimitado,
 aberto às possibilidades que nunca imaginaria para mim.

 Eu posso não experimentar o Grande sucesso nos moldes do mundo, mas o grande sucesso espiritual é estar além de limitações.

 Brahma Kumaris

Amor de gente grande...


Amor de corpo inteiro. Um amor que transcende, transpira, transborda. Amor com mãos e pés. Com dedos, braços, pernas, barriga, pele e abraços.



Um amor que surpreende, sem nada inventar, sem precisar exagerar, sem ter que sempre entender. 

Simplesmente ser... preencher, existir!

Amor que não investiga, que não desconfia, 

que não acusa.







Amor de palavras, mas também de silêncio. Um silêncio que aquieta o coração, que acaricia a alma e alivia as dores!

Amor que esvazia, que abre espaço, que permite.

Amor sem regras, sem pressões, sem chantagens. Amor que faz crescer.
Amor de gente grande, de coração gigante, de alma transparente.
Amor que permanece. De mim para mim, de mim para você, de você para mim.
Amor que invade respeitando, que adentra acariciando, que ocupa com leveza. Amor sem ego. Que acolhe, perdoa, reconhece.

Amor que desconhece para conhecer, que nunca lembra porque não esquece! Amor que é... assim, sem mais nem menos, sem eira nem beira, sem quê nem porquê.

Simplesmente simples, despretensioso, descontraído, desmedido.





De uma simplicidade tão óbvia que arrasta, que envolve, que derrete.
De uma fluidez tão líquida que escorre, desliza, que não endurece.

Amor que não se pede, que não se dá, porque já é! Para nunca precisar procurar, para nunca correr o risco de encontrar, 

porque já está!!!



E o que quer que ainda possa surgir... bobagem! Apenas crescimento e aprendizagem...

Volta para casa, não se vá!


Fique, permita-se, entregue-se, comprometa-se!

Simplesmente amor...


 Você consegue?!?



:: Rosana Braga :: 

Qdo começamos a olhar para trás!

"Porque a vida segue.

Mas o que foi bonito fica com toda a força.
Mesmo que a gente tente apagar com outras coisas bonitas ou leves, certos momentos nem o tempo apaga.


 E a gente lembra.


E já não dói mais.
Mas dá saudade.
Uma saudade que faz os olhos brilharem por alguns segundos e um sorriso escapar volta e meia,
quando a cabeça insiste em trazer a tona,


o que o coração vive tentando deixar pra trás." 

Caio F. Abreu.

Dicas para melhorar a Energia


 A energia atua diretamente em nossa aura e, assim como um imã, faz com que a gente atraia tudo que está disponível no astral e no ambiente, de acordo com nossa frequência. 


Se a frequência for positiva( amor , otimismo)  o processo é de auto limpeza e de decompressão interior.

Se a frequência for negativa viramos uma lixeira do astral, e nos tornamos o nosso próprio obsessor.

 Vibração é vida ( pensamento + sentimentos)...

E vida é consciência 
( transformação da realidade)

 Todas as formas de vida são emanações da luz Divina e fragmentos da consciência Universal.

O som, a música, a cor, a luz, os minerais, os vegetais, os pensamentos, a oração, as formas geométricas, tudo vibra, embora em frequências variadas.




 A oração é uma forma de se conectar com Deus.

A própria totalidade no encontro com O Seu Eu Superior.

 Quando pedir algo ao Universo através da prece, não esqueça de acrescentar ao seu pedido, que todas as pessoas que estejam na mesma situação que você alcancem a graça juntos.

 É uma forma de caridade universal.

 A egrégora se formará e você alcançará a graça mais rapidamente.

Miriam Carvalho

Nossa dificuldades são como dragões que nos mete medo


Graças aos dragões ( dificuldades) evoluímos e crescemos, como profissionais e como seres humanos. 

Se repudiamos os dragões, deixamos de aprender com eles e perdemos a chance de vê-los como desafios capazes de nos tornar melhores. 

Simplesmente admitir que existem, também não basta. 


Como alguém já disse, “se você não é parte da solução, então é parte do problema”. 

Para aprender com os dragões temos que encará-los direta e prontamente.

Coragem, portanto! 
Assuma a sua parte, com humildade e sem se exasperar. 
Vá direto às causas. 
Assuma os riscos. 
Use e expanda sua inteligência no exercício diário de olhar para os dragões como grandes oportunidades de vislumbrar as melhores soluções. 
Acredite: terá, aí mesmo, uma grande (e inesgotável) fonte de sabedoria! 
É buscando a evolução que evoluímos
E, em sã consciência, quem quer ser parte do problema? Todos queremos ser parte da solução. Mas o lado em que, de fato, vamos nos colocar depende da nossa própria visão e atitude.
Muitas vezes superestimamos sua magnitude, usando a imaginação como fermento para ampliar o tamanho deles.
Se não encaramos os dragões, optando por empurrá-los com a barriga, adiamos também qualquer chance de aprendizado e evolução.

Portanto, o dragão mais assustador e de maior porte é a nossa atitude diante de todos os outros que temos pela frente.

(Roberto Tranjan )

Sua Casa precisa de reparos Periódicos

Fazer pequenas manutenções ajuda a prevenir desgastes e reduzir gastos futuros. Confira os cómodos que merecem mais atenção



  Deixar a casa em ordem requer mais do que somente uma boa limpeza. Fazer reparos periódicos ajuda a evitar problemas futuros que, além de custarem mais caro para serem resolvidos, podem causar danos irreversíveis ao imóvel.



“Ainda é comum as pessoas buscarem os serviços de manutenção apenas quando aparecem os defeitos.
 Porém, esta cultura precisa mudar, já que prevenir é muito mais interessante”.


Algumas estruturas da casa, localizadas principalmente na área externa, necessitam de cuidados especiais e por isso, demandam um número maior de reparos. 

Telhados de madeira são bons exemplos, já que com o passar dos anos têm sua estrutura deformada.


É um processo longo até que a madeira fique totalmente curva e gere infiltrações, com isso, o ideal é verificar a estrutura ao menos uma vez por ano e recuperar os trechos danificados.


Assim como o telhado, uma calha com problemas também pode favorecer o aparecimento de infiltrações,  neste caso, a prevenção inclui limpar o local a cada seis meses e ficar atento a possíveis trincas no material.

Na hora da limpeza, retire toda a sujeira, lave a região e, caso existam furos ou rachaduras, passe um produto impermeabilizante.

“Fazer os reparos no tempo adequado ajuda a prolongar a vida útil de equipamentos e estruturas”.

Atenção Redobrada no Litoral:

A manutenção periódica também deve acontecer em materiais expostos a alterações do tempo. No caso de portões de madeira, o indicado é retocar a aplicação de verniz a cada seis meses, e das portas de aço, lubrificar as engrenagens após dois meses para que não sofram desgaste.

No litoral a atenção precisa ser redobrada, escadas metálicas, por exemplo, devem ser pintadas com tintas anticorrosivas anualmente.


Ao longo do tempo, sistemas como o de eletricidade e hidráulica também podem sofrer danos ou ficar sobrecarregados. 

Por isso, alguns reparos precisam ser feitos, no mínimo, a cada três anos. 
Para não sobrecarregar o sistema elétrico, é importante atualizar o quadro de distribuição de acordo com o aumento de carga.


Já no hidráulico, as principais medidas são limpar a caixa d’água anualmente e aplicar um produto desentupidor na pia todos os meses. Além de observar possíveis vazamentos.

Outro aspecto relevante no assunto é ficar atento ao surgimento de fissuras e trincas na parede, teto ou piso.  O problema geralmente acontece devido aos diferentes tipos de dilatação dos materiais.


Cada tipo responde de uma forma ao calor e isso aumenta a possibilidade de fissuras. 
Quanto mais tarde o reparo for feito, mais cara poderá ficar a conta.

Monte seu Kit de Ferramentas:

Ter uma boa caixa de ferramentas por perto ajuda na hora de fazer pequenos reparos em casa como ajustar o cabo de uma panela que está frouxo, colocar um quadro na parede ou mesmo trocar a lâmpada.

Para facilitar a escolha, separamos aqui algumas ferramentas que devem ter presença garantida no conjunto:

Martelo de Carpinteiro, Chave de Grifo, Chave Philips, Chave de Fenda, Parafusos e Buchas, Pregos, Luvas, Alicate Universal, Alicate de Bico, Estilete, Fita Isolante, Lanterna, Barbante, Arame nº 18, Trena (fita métrica), Furadeira.

Por: Bruna Bessi.