Decorar + harmonia = Bem Estar

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

No Carnaval, reforce a proteção energética
















Neste período, aqui no Brasil, um grande número de pessoas volta a sua atenção para a música, para a festa, para a bebedeira, para a promiscuidade e para a futilidade.

É a nossa maior festa popular, um acontecimento social importante para nós e para o mundo, visto que gera emprego para artesãos, costureiras, compositores e uma gama de profissionais envolvidos neste grande evento. Até aí tudo bem, pois o Brasil é um país feito de pessoas alegres, felizes e inclusive eu sou uma delas...

 Apoio totalmente a festa, o colorido, a brincadeira, o extravasar de emoções, a alegria e o encantamento que essa época traz em estimular o nosso lúdico através da fantasia, que é tão necessária na vida para tornar os nossos dias menos cinzentos.

Mas tenho alguns questionamentos sobre isso e gostaria de convidá-lo para uma reflexão:

1) É preciso bebida alcoólica para ser feliz?

2) É necessária tanta promiscuidade?

3) Será que tanta disputa e competição realmente fazem diferença depois que toda essa ilusão efêmera passa?

4) Por que todo esse desgaste, se na quarta-feira de cinzas só resta uma forte dor de cabeça e uma sensação de vazio absoluto?

5) Fazer um feriadão dedicado à brincadeira para celebrar com brigas, violência e mortes no trânsito?

 Qual o sentido disso.

Talvez só cheguemos a essas conclusões depois de um certo nível de maturidade emocional, onde não somos mais escravizados por uma mídia que dita como você precisa ser, se comportar, o que você precisa vestir ou comer, ou como você faz para dançar, copiando coreografias encomendadas.
Quando nos libertamos dessa escravidão “Maria vai com as outras”  Mas essa ilusão acaba por nos distanciar de nós mesmos.




O brasileiro é motivado, feliz e audaz por natureza, mesmo quando tudo está difícil, mas nessa época do Carnaval, a energia que paira no ar piora drasticamente.

O psiquismo espiritual do Brasil, em função do Carnaval, torna-se alvo fácil de toda a sorte de espíritos involuídos atraídos por uma atmosfera de promiscuidade, bebida alcoólica, vícios, drogas, e alienação.
E nesse período ficamos muito mais suscetíveis a essas energias...


Então, se você estiver se sentindo estranho nessa semana pré-Carnaval, indisposto, com pensamentos ruins ou se sentindo muito diferente do que costuma ser, pode ter certeza que está sob influência destas energias desqualificadas.

E eu recomendo que você reforce seus processos e práticas espirituais, aumentando o número de vezes ao dia. 

No meu caso, por exemplo, que sou reikiana, nessa época, faço três autoaplicações de Reiki por dia. Se você costuma rezar, reze mais vezes. Se faz ioga, faça mais vezes. Se medita, experimente aumentar o número de vezes.

E para reforçar a sua proteção espiritual, abaixo deixo um tratamento fitoenergético, para selar e proteger a sua aura com  ervas, neste período tão difícil para os mentores espirituais, que costumam frequentemente afirmar que a energia do Carnaval leva cerca de seis meses para ser limpa da atmosfera terrestre.




Adquira as seguintes plantas desidratas e as misture em um pote fechado:


Boldo do Chile, Louro, Canela, Ipê Roxo e Chapéu de Couro.

Utilize em forma de Chá. Prepare uma xícara e beba durante 07 dias, 2 vezes ao dia.

• Misturar todas as plantas em um pote e preparar uma xícara de chá com uma colher de chá desse composto.

• Beber em forma de chá 2 vezes por dia durante 07 dias, com intervalo mínimo de 4 horas entre as aplicações. O chá não precisa ser forte, inclusive pode ser uma infusão a frio.

• Nunca usar água de micro-ondas ou aquecedores elétricos. Aquecer a água no fogo, sempre.
• Preparar o chá a cada vez que for utilizar (não deixar preparado por mais de duas horas) e fazer uma oração, um mantra ou afirmação positiva sobre a xícara, antes de beber.


Aproveite esse período para planejar suas metas, refletir, ver bons filmes, descansar, interiorizar-se e fazer as pazes consigo mesmo.
Vale a pena!!!

Patrícia Cândido da Luz da Serra e da Fitoenergética 

Nenhum comentário: