Decorar + harmonia = Bem Estar

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Limpar não é só o antonino de sujar !

Para o budismo o tempo investido na limpeza do ambiente é um momento de gratidão, de dedicação ao outro e de encontro com o seu eu interior. Pequenos gestos de cuidados produzem paz interior e removem a sujeira do espírito. Por isso um templo budista está sempre impecavelmente limpo. Simples assim...


O monge budista Keisuke Matsumoto escreveu um manual simples e muito interessante sobre alguns preceitos do budismo que podem acrescentar, e muito, na maneira ocidental de encarar a vida.

Diariamente limpamos os cômodos da nossa casa, nossas roupas e nossos objetos. De tempo em tempo selecionamos e nos desfazemos do que não nos serve mais. Até então compartilhamos das mesmas práticas de higiene e de limpeza dos monges budistas. O que diferencia é a maneira como realizamos estas tarefas.

NOSSO COMPORTAMENTO DEVE SER PURO; E A CONDUTA DE VIDA FLEXÍVEL E TRANSPARENTE COMO A ÁGUA. DESDE O INÍCIO DE TUDO, ONDE HAVIA ÁGUA, EXISTIA UM CAMINHO. DEIXE A CASA DE BANHO IMPECÁVEL, COMO SE REMOVESSE A SUJEIRA DA ALMA.

PERMITAM QUE OS OBJETOS QUE LHE SERVIRAM ATÉ ENTÃO POSSAM EXERCER SUAS FUNÇÕES NAS MÃOS DE TERCEIROS — SEJA-LHES GRATO E REPASSE-OS. ISSO É VALORIZÁ-LOS.

A cultura oriental tem muito a acrescentar ao nosso estilo de vida. Além dos cuidados com a limpeza do ambiente e com a higiene pessoal, as dicas práticas do Manual nos conscientizam que é preciso diminuir o ritmo, realizar uma tarefa por vez, exercitar o desapego dos objetos e das pessoas, manter a organização e acima de tudo compreender que somos parte da natureza que se renova e se constrói através dos nossos atos.


Nenhum comentário: