Decorar + harmonia = Bem Estar

terça-feira, 26 de julho de 2016

Se você gosta de plantas, mas não tem um quintal, não fique triste !

Se você gosta de plantas, mas não tem um quintal, não fique

 triste, você pode ter um jardim com vasos.

 
Até algumas frutíferas se dão super bem se plantadas em


 vasos como a jabuticabeira, pitangueira, romãzeira e


 algumas 

cítricas, e você poderá colher belos frutos.


Na hora de escolher o local onde você colocará seus vasos, 


veja se bate sol ou é um local sombreado, a partir dessa 

observação, você deverá escolher a planta adequada para o

vaso.



As folhagens amarelas, vermelhas, precisam de sol. 

Quanto mais coloridas mais sol precisam.




Boas escolhas e Economia são as palavras chave em obras novas ou reformas.

Boas escolhas e Economia são as palavras 

chave em obras novas ou reformas.

Sempre de olho na resistência, facilidade na

 utilização e baixa manutenção é a tendencia 

atual que todo mundo sonha






Muito mais do que um simples acabamento, o


a decoração da casa.
.
Este lançamento inovador da Eucatex surge

 para agregar valor , os rodapés podem ser

 utilizados em diversos tipos de

 revestimentos: cerâmico, porcelanato, 

carpete têxtil, entre outros.

Desenvolvida em poliestireno de alto impacto,





a linha Acqua é feita com material 100% 

reciclável. Além disso, é um produto a prova

 d'água, resistente a riscos e arranhões, que

 não cria mofo e cupins. Outra vantagem é

 que os rodapés possuem uma passagem

 para fios.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

O Volume está em alta é o queridinho na escolha dos revestimentos

Com certeza, volume está em alta nas Coleções 2016.

Deixando mais modernos  os lugares dando às paredes personalidade, estilo. 
 dando a sensação de um belo jogo de luz com  possibilidades de composições únicas as vezes até. 




Cores neutras ainda são a base, mas as cores ganham espaço nas linhas onde o volume é "ilusório", por conta do efeito 3D aparente.
Pode-se ver como um movimento retrô, de releitura sobre a arquitetura moderna brasileira.



Invadiu todos os tipos de materiais com força total: pastilhas de porcelana, porcelanatos, mosaicos de madeira, passando pelos super em alta comentícios. 




 Não deixando de lado os cobogós que, além de personalizar os espaços com volume , trazem iluminação, ventilação e uma certa privacidade entre espaços, sejam eles internos ou fachadas.


Revestir

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Limpar não é só o antonino de sujar !

Para o budismo o tempo investido na limpeza do ambiente é um momento de gratidão, de dedicação ao outro e de encontro com o seu eu interior. Pequenos gestos de cuidados produzem paz interior e removem a sujeira do espírito. Por isso um templo budista está sempre impecavelmente limpo. Simples assim...


O monge budista Keisuke Matsumoto escreveu um manual simples e muito interessante sobre alguns preceitos do budismo que podem acrescentar, e muito, na maneira ocidental de encarar a vida.

Diariamente limpamos os cômodos da nossa casa, nossas roupas e nossos objetos. De tempo em tempo selecionamos e nos desfazemos do que não nos serve mais. Até então compartilhamos das mesmas práticas de higiene e de limpeza dos monges budistas. O que diferencia é a maneira como realizamos estas tarefas.

NOSSO COMPORTAMENTO DEVE SER PURO; E A CONDUTA DE VIDA FLEXÍVEL E TRANSPARENTE COMO A ÁGUA. DESDE O INÍCIO DE TUDO, ONDE HAVIA ÁGUA, EXISTIA UM CAMINHO. DEIXE A CASA DE BANHO IMPECÁVEL, COMO SE REMOVESSE A SUJEIRA DA ALMA.

PERMITAM QUE OS OBJETOS QUE LHE SERVIRAM ATÉ ENTÃO POSSAM EXERCER SUAS FUNÇÕES NAS MÃOS DE TERCEIROS — SEJA-LHES GRATO E REPASSE-OS. ISSO É VALORIZÁ-LOS.

A cultura oriental tem muito a acrescentar ao nosso estilo de vida. Além dos cuidados com a limpeza do ambiente e com a higiene pessoal, as dicas práticas do Manual nos conscientizam que é preciso diminuir o ritmo, realizar uma tarefa por vez, exercitar o desapego dos objetos e das pessoas, manter a organização e acima de tudo compreender que somos parte da natureza que se renova e se constrói através dos nossos atos.


Até quando ? ...

As pessoas choram, ou se lamentam:
Fui roubado, errei, perdi o emprego, menti, sinto culpa pelo que fiz, fui omisso, fui arrogante, tive preconceito, julguei, fui malvado, fui negligente, enganei, não consigo perdoar, tenho medo, falta isso ou aquilo, uma pessoa querida fez a passagem, terminei um relacionamento..
A lista é quase infinita.
Podemos chorar um dia ou uma vida por vários motivos.
E todos têm seus motivos, e na verdade é saudável e natural lamentar ou prantear as perdas.
Mas é importante também avaliar até quando.
De que serve manter os motivos, manter a dor, manter o lamento, o pranto, a não aceitação, revolta e outros sentimentos negativos às vezes até por uma vida inteira?
A não ser para aumentar e criar mais dor e mais sofrimento?
E que beneficio pode ter para a nossa vida ou de qualquer outra pessoa perto de nós mantermos esse padrão por até anos a fio?
Para não trair aqueles a quem magoamos, ou que sofreram por nossa culpa ou engano?
Para ‘pagar’ pelo que fizemos?
Porque a vida é assim?
Porque merecemos?
Fomos ensinados que existe mérito no sofrimento, que os sofredores vão para o céu, que depois de sofrermos coisas boas acontecem, que deus ou o destino decidiu assim, e muitas outras crenças similares.
Algumas vezes podemos nem nos dar conta conscientemente de que estamos ou pensamos assim.
Porém pode ser bem diferente, e cabe a cada um de nós tomar a decisão interna de mudar nosso padrão ou atitude.
Que tal chorar apenas um dia, um breve período, e depois largar, desapegar, e decidir que daqui em diante chega de choro e lamento e partir para novas atitudes?
Isso pode ser feito sozinho, através de uma reflexão ou meditação profunda, pedindo ajuda a algum amigo ou pessoa de confiança, buscando um tratamento ou terapia até - existem muitas opções - mas continuar na mesma vibração indefinidamente não deveria ser uma escolha de vida.
A vida é e pode ser vivida com leveza, suavidade, acolhimento, alegria, abundância, saúde, força, energia e muito mais. Todo o peso emocional negativo pode e deve ser largado, deixado, transmutado, enviado a luz, e todo espaço pode ser preenchido com amor incondicional, aceitação, respeito, bondade e mantendo a decisão interna firme de viver de modo mais leve e feliz.
Dar esse passo é uma decisão e uma escolha consciente.
E essa decisão pode mudar e muito sua vida hoje mesmo e todos os dias daqui para frente.
Que tal?
Com amor,
Liliana Bauermann,